Pular para o conteúdo principal

(Resenha) Contando Estrelas - Luciane Rangel

 


Título: Contando Estrelas.

Autora: Luciane Rangel.

Páginas: 264.

Editora: Qualis.


Sinopse: A ideia de um trabalho voluntário nunca passou pela cabeça de Elisa. Na verdade, era algo que ela jamais faria, não fosse essa uma exigência louca de uma das professoras da escola. O trabalho em dupla poderia ter sido com uma de suas amigas ou com o lindo do Miguel... Mas quis o destino, e o sorteio feito pelas mãos da professora, que o escolhido para ser seu par fosse o aluno novato da turma, um sujeito meio esquisito, calado, e que passava os intervalos das aulas no estranho hobby de dobrar estrelas de papel, como se elas tivessem algum significado.

Mal sabia ela que o trabalho realizado em um hospital infantil, junto à companhia do “esquisitão”, fosse acrescentar muito mais à sua vida do que as aulas do colégio. Ele parecia enxergar nas pessoas muito além do que olhos comuns poderiam ver, e suas estrelas pareciam fazer parte de algo maior do que um simples hobby. Algum tipo de missão, um tanto quanto mágica, que ela não era capaz de imaginar e que poderia tanto lhe trazer redenção quanto um coração partido.

Elisa jamais imaginaria que surgiriam sentimentos com relação àquele garoto que tanto lhe intrigava.


Resenha: No mês passado o Ig literário Atrás das Páginas organizou a Leitura Coletiva do livro Contando Estrelas, e como era o livro de uma das minhas autoras favoritas, decidi participar, porém, aconteceu um probleminha… Não consegui seguir as metas diárias. Não fiquei atrasada na leitura, pelo contrário, acabei passando a meta. Pelo visto não sirvo para participar de LCs. 


Enfim, o livro vai contar a história de Elisa, uma patricinha que é um verdadeiro nojo. Elisa é a personificação de tudo aquilo que odeio num ser humano, julga as pessoas por sua aparência e posses, então quando o novo aluno da escola chega, Elisa já vai julgando o rapaz, sem nem ao menos trocar duas palavras. 


Tudo fica pior, quando a professora de história, decidi propor um trabalho inusitado. Os alunos devem formar duplas para realizar um trabalho voluntário. E é claro que Elisa forma dupla com Fábio, o garoto novo, esquisitão e pobretão, de acordo com ela.


Como disse no início, Elisa é um nojo, apenas continuei a leitura por causa das patatas que a moça leva do Fábio, a cada patata, eu dava um grito de satisfação. É claro que Elisa vai melhorando ao decorrer da trama. Contando Estrelas, poderia ser apenas um livro para adolescentes senão abordasse três temas importantes. Trabalho voluntário, abandono animal e adoção responsável. 

Como boa apaixonada por cães e principalmente por vira latas, a trama é um prato cheio. 

 

O livro tem vários momentos emocionantes, que acabam com o seu psicológico, e momentos felizes, é claro, nem tudo é tragédia. 


Vamos aos Personagens: 


Elisa - Comecei a leitura odiando-a a cada página virada, adorei o fato de ter recebido um spoiler da Vitória. Mas, ao decorrer da história ela vai se redimindo e ganhando alguns pontos.


Fábio - É um daqueles personagens que te conquista logo na primeira página. Não acho que ele seja perfeito, longe disso, mas ele tenta ao máximo em ser uma pessoa melhor e fazer a diferença. 


Vitória - Apesar das peraltices da garota, não tem como se apaixonar por ela. 


Gabi - Um ser cheio de carisma e luz, que faz o possível para trazer alegria e paz. Confesso que torci para que houvesse algum tipo de romance entre ela e o Fábio, mas gostei do final que a autora deu para os dois. 


Amanda - Vi algumas pessoas criticando-a durante os debates da LC, mas a mulher é médica e cuida de crianças doentes todos os dias, além de lidar com a morte. Ela precisa ser um pouco fria e dura as vezes, caso contrário, enlouqueceria e deixaria de ser útil para seus pacientes. Dê um crédito para a moça. 


Miguel - Por onde devo começar a destilar meu ranço? Miguel é o típico gostosão do colégio, todas as meninas babam por ele, mas é um ser vazio e  sem graça. Ainda continuo na dúvida se o moço realmente mudou. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(Resenha) O Acordo - Roberta Del Carlo

Título: O Acordo Autora: Roberta Del Carlo Editora: Independente Páginas: 170 Sinopse: Benjamin Fajardo, um astuto jornalista, arquitetou um plano para dar o troco na ex-noiva, mas para isso acontecer precisaria da ajuda de uma certa mulher. Uma mulher fora dos seus padrões. Isabel Galeno é uma mulher simples, filha adotiva de um casal adorável que sempre a apoiaram em tudo. E, agora o seu mundo se resumia a sua ONG e sofrer calada com a punhalada que recebeu do ex-noivo. Até que um dia Benjamin a procura e faz uma proposta… em ser sua namorada e em troca ajuda livrar a ONG Raio de Sol de ser fechada. Ela que no passado o achava um máximo. Ele nunca a enxergou como merecia. Resenha: Tenho duas coisas para confessar… Primeiro, eu amo um clichê, e se é bem escrito, eu me agarro como um carrapato. E segundo, amei os protagonistas. Normalmente, eu pego ranço de um dos protagonistas e acabo torcendo para um deles se dar mal.  Em “O Acordo”, conhecemos Benjamin, um jornalista de renome,

(Resenha) Filme - Meu Nome é Ray

Título: Meu Nome é Ray. Elenco: Elle Fanning, Naomi Watts, Susan Sarandon, Sam Trammel e Linda Emond.  Direção: Gaby Dellal. Ano: 2015. Sinopse: Ray nasceu mulher, mas nunca se identificou com o gênero e se prepara para fazer a cirurgia de redesignação de gênero. Sua mãe Maggie, tenta encontrar a melhor forma de lidar com a questão, mas a avó homossexual de Ray, Dolly, recusa-se a aceitar a resolução e cria um conflito familiar. Resenha: Este é mais um filme que tenta falar sobre os transgêneros e infelizmente não cumpre com sua tarefa. A questão dos transgêneros, assim como de outras sexualidades ainda se mantém complexos e confusos para boa parte das pessoas. Transsexualidade só não é confuso para quem é. Assim como não é confuso para os pansexuais, assexuais, demisexuais, e tantos outros que não lembro agora.  Precisamos entender que durante muito tempo só existia na cabeça das pessoas, homossexuais, héteros e bissexuais, sendo que  o 3º sempre foi visto como conto da carochin

(Resenha) Entre Will & Vodka - Giovana Taveira

  Título: Entre Will & Vodka. Autora: Giovana Taveira. Editora: Independente. Páginas: 418. Sinopse: Existiam duas coisas que a pequena Stela queria mais que tudo em sua vida. A primeira era crescer. Nada a fascinava tanto quanto o mundo adulto e as coisas legais que poderia fazer nele. A segunda coisa era um pouco complicada: ela queria que Will gostasse dela. Stela seria capaz de dar todos seus brinquedos favoritos para que fosse atendida. E sempre pedia. A cada bolo de aniversário, desejo da meia-noite e estrela cadente, ela só conseguia pensar nisso. E então aconteceu. O primeiro desejo foi realizado: ela cresceu, e percebeu que a vida adulta não era, nem de longe, o que esperava. E, bom, o segundo desejo foi parcialmente atendido: agora Will ama Stela, mas não essa Stela. Resenha: A primeira vez que ouvi falar deste livro foi no IG do Cretino Literário, e como ele falou tão bem da história, decidi procurar a autora para perguntar se ela tinha o livro em versão impressa. Ela