sábado, 31 de março de 2012

Vídeos falando do meu trabalho - Lua Escarlate

Finalmente postei os vídeos.

Lua Escarlate Pt. 1


Lua Escarlate Pt. 2


Lua Escarlate Pt. 3



Espero que gostem.



(Resenha) Guardians Vol 2 - Luciane Rangel



Sinopse: Pouco a pouco, as verdades escondidas pela antiga geração de Guardiões vão sendo reveladas. Mas, quando o grupo atual parecia estar se organizando para finalmente lacrar a barreira, mais uma das sórdidas armadilhas de Kuro consegue, afinal, desestabilizar o grupo, pondo tudo a perder. Agora, os Guardiões encontram-se separados, com quatro deles – incluindo a antiga Guardiã Sofie Gautier – presos no Mundo Youkai. Portanto, mais do que nunca, o grupo que permaneceu na dimensão humana precisa unir suas forças para resgatar seus companheiros e finalmente lacrar a barreira. Porém, além dos acontecimentos que incidem contra eles, o tempo é curto e, se não correrem, logo poderá ser tarde demais. Todos lutam por aqueles em quem acreditam. E você? Está lutando por quem?


Resenha:

Muitos me acham doida, nerd, sem noção por amar tanto literatura fantástica. Mas se eles soubessem que foi graças a ela que deixei de ser uma revoltada, que fugia de um livro como o Cascão do banho, não diriam isso.

Os livros (Seja qual for o estilo) têm o poder de te levar aos lugares mais incríveis.
Lendo Guardians, eu entrei no mundo mágico, cheio de revelações e com personagens incríveis. Alguns carrancudos, outros aluados, fracos, alegres, românticos ou metidos a gostosão.

Guardians está devolvendo a minha fome em devorar páginas, como há muitos anos atrás.
Neste segundo volume da Série/Trilogia (Não sei como a Luciane quer que seu livro seja chamado), vemos revelações, raptos, desconfiança, pessoas ressucitando dos mortos e é claro, deixando um gostinho de quero mais.

É engraçado, mas personagens que detestei no volume 1 conquistaram minha simpatia neste segundo livro e outros que não odiava tanto passei a detestar.

Agora vamos aos personagens:

Anne - Foi muito legal vê-la levantar a voz para a Sofie.

Sofie - Oh! Mulherzinha nojenta. Ela mereceu ficar acorrentada (Isso é influência da minha sobrinha)

Hikari - Estou louca para saber de que lado ela vai ficar. Porque esse negócio de filha obediente não me convenceu (Tenho a leve impressão de que ela virou o feitiço contra o feiticeito.

Hayato - Só tenho uma palavra para ele: Frouxo!

Eric - Como sempre sossegado, aluado e apaixonado por sua fofuxinha.

Sniper - Mais convencido impossível. A cena dele murmurando o tema de "Missão Impossível" foi demais.

Maurício - O amigão. Mas tive pena dele. Ele só se apaixona pela pessoa errada.

Ryan - O que o Hayato tem de frouxo o Ryan tem de macho. Adorei os socos que ele deu no Hayato.

Qiang - O calado do grupo já está menos revoltado. Ele até ganhou uma amiguinha.

Mic - Agora eu gosto dele. Finalmente ela está vendo que deve lutar pelo amor dela e da Maire.

Maire - Ela continua um amor. Tomara que ela adote a Live.

Live - Fiquei com dó.  Mal encontra o primeiro amor e já perde.

Shermmie - Os brutos também amam. Ela e o Sniper serão muito felizes. Claro, assim que os cinco meses passarem.
PS: A cena dela dançando "I've got the power" foi hilária.

Kiara - Não sei porque, mas os conselhos que ela deu para Hikari foram úteis. Ainda acho que as atitudes da Hikari no final são apenas um blefe.

Agora vou ler o terceiro volume. Estou quase arrancando os cabelos de curiasidade.

E você? Está lutando por quem?

PS1: Essa frase pega.

PS2: A resenha ficou curta porque não queria deixar nenhum spoiler.







quinta-feira, 29 de março de 2012

Resultado Sorteio para Blogs Literários

Oi! Vamos aos ganhadores:

Leonardo Altino Santos do blog Central Perk and Books
Bruna de Carvalho do blog Sozinha com os Livros
Suellen Sotero do blog Suellen-san.

Recadinho para os outros participantes: Book Addicted, Gaveta Abandonada e Devoradoras de Palavras

Não fiquem tristes, pois no mês de Maio terei mais três cópias do livro e elas já estão reservadas para vocês. Sim, vocês ganharão sem a necessidade de participar de sorteio. É uma pena que as cópias do mês de Abril já estejam comprometidas, se não vocês receberiam no final do mês.

Agora um recadinho para os ganhadores:

Por favor mandem uma mensagem para o email catalinabmx@gmail.com com endereço de vocês para a entrega.

É isso e parabéns e obrigada a todos que participaram e se interessaram pelo meu livro. Vocês fizeram uma autora muito feliz.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Vídeos - Autores Independentes

Bem, como eu havia prometido aqui vai alguns vídeos falando do trabalho de autores independentes. As escolhidas foram Josiane Veiga, Luciane Rangel e Lana Lewis.
Como o primeiro vídeo ficou muito longo, tive que dividi-lo em três partes (É! Eu me empolguei demais, desculpa).

A parte 1, eu falo um pouco do trabalho da autora Josiane Veiga. A parte 2, continuo falando da Josiane e termino com a Luciane Rangel. A parte 3 é somente sobre a autora Lana Lewis.

                  Parte 1 - Josiane Veiga - Livros A Rosa entre espinhos e A Insígnia de Claymor


Parte 2 - Josiane Veiga - Rendição e Luciane Rangel - Guardians


Parte 3 - Lana Lewis - Livro Neverending Shadows e um apelo aos leitores.




Espero que gostem dos vídeos. Prometo que... vou tentar falar menos nos próximos vídeos.
Se vocês gostarem, pretendo fazer um vídeo exclusivo sobre Guardians e sobre Escapismo da autora Rafaela Rocha.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Livros que vou ler em breve - Abril

Bem, eu quase consegui cumprir a minha meta para o mês de Março, mas acabei empacando no livro Tormenta da autora Lauren Kate. A trama é legal, mas não consigo aguentar a protagonista, então abandonei o livro e decidi ler outro - Guardians Vol. II da autora Luciane Rangel. Só para ter uma ideia de como Tormenta foi um tormento, levei cinco dias para chegar na página 126 e ontem à noite comecei a ler Guardians e já estou na página 95.

Vamos as fotos dos livros do mês de Abril ( e dessa vez espero cumprir a meta).


Guardians Vol II e III - Luciane Rangel (Livros nacionais)


A Garota dos Pés de Vidro - Ali Shaw (Livro estrangeiro)


Em breve mais novidades.





quarta-feira, 14 de março de 2012

(Resenha) Radiante - Alyson Noël


Sinopse: Algum tempo após o acidente de carro que a matou, Riley Bloom deixou sua irmã, Ever, no mundo que conhecemos e atravessou a ponte da vida após a morte até um lugar chamado Aqui, onde o tempo é sempre Agora. Riley reencontrou os pais, também vítimas do desastre, e Buttercup, o cão da família. Todos estavam se adaptando a uma morte boa e tranquila, até que ela foi chamada perante o Conselho e um segredo lhe foi revelado: a pós-vida não significa simplesmente uma eternidade de lazer. Riley tem tarefas a realizar. Ela é designada como Apanhadora de Almas, e Bodhi, um garoto diferente, que ela não consegue decifrar muito bem, é seu guia. Riley, Bodhi e Buttercup voltam à Terra para sua primeira tarefa: fazer o Menino Radiante, que há anos assombra um castelo na Inglaterra, atravessar a ponte. Muitos Apanhadores de Almas já tentaram convencê-lo e não obtiveram sucesso. Mas isso foi antes que o menino conhecesse Riley...

Resenha:
Já tinha ouvido falar do trabalho da autora Alyson Noël por sua Série Os Imortais. Tenho o primeiro volume da série "Para Sempre", mas até agora não li. O livro está encostado na minha pilha de livros faz meses. Um dos motivos que me faz não ler foram algumas resenhas falando que a Série Os Imortais é uma mistura de Crepúsculo e True Blood. E como eu não gosto das duas continuo a fugir.

Um dia vi no site Submarino o livro "Radiante" o primeiro da Série Riley Bloom e pela sinopse o livro parecia interessante.
Gostei do livro, ele tem uma identidade própria e isso faz com que a história seja criativa e diferente. É a primeira vez que leio um livro falando da vida pós morte.

A maneira como a autora divide os setores celestiais é criativo e até dá para acreditar.
Uma das minhas partes favoritas é a presença do cachorro Buttercup.
Sei que pode parecer estupido e infantil, mas eu acredito que os animais vão para o céu. E que nossos animais de estimação são os primeiros a nos receber no paraíso. Se isso for verdade, tenho uns 10 cachorros, 5 periquitos, um coelho e uma galinha esperando por mim.

Vamos a história:
Em "Radiante" vemos Riley Bloom se preparando para seu primeiro dia de aula. Há aulas no céu? Na verdade, é uma espécie de conselho angelical, que decide seu devido lugar no céu. Como Riley ainda continua apegada a sua vida mortal e a sua irmã Ever, que ficou na Terra. O conselho decide que ela deve voltar a Terra e virar Apanhadora de Almas, isso é, dar uma mãozinha as almas que teimam em continuar na Terra.

Riley começa sua missão com o pé esquerdo. Logo de cara ela implica com seu guia Bodhi, que ganha o apelido de Bobão. Fora que ela não quer acatar ordens e é metida a sabe tudo.

A única coisa chata do livro é que ele é muito bum. As coisas acontecem muito rápido e quando você começa a pegar gosto, acaba.
Muita gente detestou o livro, dizendo que Riley ficou chata... fresquinha como a Ever. Como eu não li Os Imortais, achei o livro bom.

Vamos aos personagens:

Riley - Uma típica irmã caçula de 12 anos chata, irritante, metida e que adora pegar no pé.

Bodhi - Um guia ainda em fase de aprendizado. Vê-lo treinar a Riley, foi como o sujo tentando limpar o mal lavado.

Buttercup - Meu personagem favorito. Ele me lembrou uma cachorra que eu tinha, super domesticado, covarde, fominha e se era deixada sozinha em casa, sentava na escada e uivava até alguém voltar.

Outros título da Série Riley Bloom:
Radiante
Luminoso
Terra dos sonhos
Whisper (Sem tradução para o português)

Site da autora: www.alysonnoel.com


segunda-feira, 12 de março de 2012

(Resenha) Neverdending Shadows - Lana Lewis


Sinopse:
Caleb Murdock é um vampiro poderoso e cruel que tem sob seu domínio a região norte da Espanha.

Assassino temido até mesmo entre outros vampiros, Caleb Murdock guarda um grande segredo sobre seu passado, um segredo que talvez mude sua existência por toda eternidade.

Após uma longa estadia em Portugal após a morte de seu pai, Antony Murdock, Caleb decide retornar para retomar não só os domínios da família, mas para mostrar aos humanos que aquela cidade ainda tem um dono e esse dono é ele, porém esse não é o único motivo de seu retorno.

Lembranças de seu passado amaldiçoado, muito além daquela vida, vêm à tona em sua mente e ele descobre quem fez realmente sua alma ser jogada nas trevas noturnas.

Anise Romanova está refugiada na Espanha e possue uma das profissões menos indigna entre as mulheres, trabalhando em um bordel para conquistar sua irmã.

Destino, simplesmente existem fatos que não podem ser mudados e Caleb terá que aprender a lidar com isso se quiser conviver ao lado da mulher por quem seu coração um dia bateu, ou então mata-la.



Resenha:
Como devoradora de livros de vampiros e escritora, é com muito prazer que faço essa resenha.
Faz mais de um ano, que não leio um livro de vampiros tão... Magnifico.


Numa das minhas muitas visitas ao site Clube de Autores, eu me deparei com o livro “Neverending Shadows” da autora Lana Lewis. Sim, ela é autora nacional, apesar do nome importado. Não sei se é pseudônimo ou ela é que nem eu, brasileira com nome estrangeiro.


Se você está atrás de um bom livro de vampiros, com uma história genuína e sombrio de verdade. “Neverending Shadows” corresponde as suas necessidades.


A autora consegue misturar dois temas atuais com primor: Reencarnação e vampiros.


Devo confessar que infelizmente esses dois temas andam sendo muito mal escritos. Os vampiros viraram príncipes encantados com carrão e toscos. A reencarnação é colocada a principio como uma maldição, mas que de maldição não tem nada. Ela ao invés de mostrar um lado sombrio acaba virando uma história de amor cor de rosa e sem sal.


A cada página que eu virava, ficava mais doida. Sim, doida, pois devido ao formato do livro não conseguia avançar na leitura. A minha versão é em papel A4 e o tamanho da fonte é  número dez. Eu já li livros com fonte dez, mas em papel A5. Não sei se foi por causa do tamanho do papel. Mas as letras pareciam “distantes”, o que castigava minha miopia, mesmo com óculos.


Vi que a autora disponibilizou uma nova versão do livro em papel A5. Talvez agora seja menos “cruel” para pessoas como eu.


Vamos a história:

“Neverending Shadows” conta a história de Caleb Murdock – Um vampiro que carrega uma maldição.


Em sua primeira encarnação, ele foi humano e se apaixonou pela mulher errada. Então uma maldição caiu sobre ele transformando-o em vampiro, mas isso não é tudo. Ele é “obrigado” a sempre matar a mulher que ama. Seja bebendo seu sangue ou por causa de seus atos.


Sei, a história lembra o livro “Fallen” da autora americana Lauren Kate. Mas só parece, pois conforme você lê, percebe que a história é muito bem escrita. “Fallen” é um livro bonzinho, mas sei lá, os personagens são muito vazios, principalmente a protagonista, que é uma versão melhorada da Bella (Crepúsculo).


A história começa com Anise (Mulher por quem Caleb se apaixonou quando humano). Nessa nova reencarnação, ela é uma cortesã, que trabalha num prostíbulo espanhol. Ela vende o corpo para sustentar a irmã caçula.


Numa noite após o serviço. Anise vê um vampiro (Caleb) matar uma das prostitutas que trabalha com ela. Após o assassinato, Anise é contratada por um homem rico e deve acompanhá-lo a um baile. Mal sabe que o homem é Caleb. Na manhã seguinte ao baile ela é contratada a servi-lo por um mês. Ela se muda para sua mansão, onde passa a ser humilhada, idolatrada, ameaçada e mais um pouco humilhada.


A intensão de Caleb é fazer com que Anise se lembre de suas vidas passadas e com sorte, não matá-la novamente.


Um dos pontos positivos da história é que a autora não usou o tema Vampiro se apaixona por humana, que pra mim já causou.

Caleb encontrou seu grande amor ainda humano e na infância.
Outro ponto positivo é o toque sombrio. Várias vezes eu imaginava as cenas no estilo Tim Burton.
Como no filme “A lenda do cavaleiro sem cabeça.” Já pensou o Johnny Depp de Caleb?



Agora vamos aos personagens:


Anise Romanova – Apesar dela não se lembrar de suas vidas passadas, ela carrega o peso de sua maldição.
Ela não é uma donzela em perigo, que fica esperando seu príncipe encantado. Ela não acredita no amor e não tem ilusões. Sempre está com os pés no chão. Tudo que ela faz é em nome ao seu amor pela irmã.

Sophie (A irmã caçula) – Ela é um pouco mimada e irritante. Mas ela é importante para a trama. Pena que não dá para contar mais coisas sobre ela, pois seria Spoiler.

Emily (A empregada tagarela) – Diria que ela tem uma devoção cega pelo patrão.

Joana (Outra empregada de Caleb) – Ela é do tipo de mulher que sofre, mas no fundo gosta.

Lucas Murdock (Irmão caçula de Caleb) – No meio de tantos vampiros maus. Ele é o bom moço.

Thierry (O lobisomem) – Ele foi o personagem que mais amei. A cena quando ele se transforma em lobisomem pela primeira vez é de cortar o coração. Mas eu amei.

Caleb Murdock – Vou descrevê-lo como vilão. Ou anti herói? OK! Ele é amaldiçoado, mas sei lá... Ele só comete os mesmos erros porque não é honesto desde o início.

Agora vou esperar com ansiedade pela continuação.

Onde compra: (Versão A4) http://www.clubedeautores.com.br/book/121042--Neverending_Shadows
(Versão A5) http://www.clubedeautores.com.br/book/123542--Neverending_Shadows

Página do livro no Skoob (Sim, eu o cadastrei. Vale a pena adicioná-lo na sua estante virtual)

sexta-feira, 9 de março de 2012

Enquete - Qual livro devo sortear no mês de Abril?

Bem, eu me livrei dos livros da Série Crepúsculo e troquei por quatro livros (Ecos da Morte, Strange Angels, Sussurro e A Garota dos pés de Vidro). Três deles eu já tenho, então decidi sorteá-los no meu blog nos próximos meses.

Para decidir qual livro deve ser sorteado no mês de Abril. Eu criei uma enquete (Está do lado direito da tela)
O livro vencedor será sorteado em Abril, os perdedores serão sorteados nos meses seguintes (Maio e Junho)

Livros para sorteio:

Ecos da Morte - Kimberly Derting
Strange Angels - Lilli St. Crow
Sussrurro - Becca Fitzpatrick

Página dos livros no Skoob:

Ecos da Morte: http://www.skoob.com.br/livro/187334

Strange Angels: http://www.skoob.com.br/livro/44852-strange-angels

Sussurro: http://www.skoob.com.br/livro/104218-sussurro

A enquete termina dia 02/04/2012 ao meio-dia.

sexta-feira, 2 de março de 2012

(Resenha) Rendição - Josiane Veiga


Sinopse:
Dentro da moralista sociedade japonesa, duas almas gêmeas lutam desesperadamente para viver seu amor.

Ken Takeshi foi descoberto na infância por um caça talentos. Artista nato, ao lado de quatro amigos tornou-se um dos maiores ídolos do Oriente. Porém, o rapaz que era o sonho de todas as mulheres amava outro homem...

Rendição fala da luta de dois jovens para viver um amor proibido. É o primeiro original voltado ao público GLS de Josiane Veiga e, sobre ele, a autora comenta: “É uma história de amor. Uma pura história de amor, capaz de enfrentar todos os desafios, sem deixar-se abater.”


Acho que já faz um ano ou vai fazer que conheço o trabalho da Josy, e a cada livro que leio vou me surpreendendo.


Uma das características do trabalho da Josy é usar assuntos polêmicos, mas na medida certa.


Sempre digo que os autores devem procurar seu estilo, sem desejar imitar outro autor, e isso a Josy faz de maneira brilhante.


Quando disse a ela que iria ler “Rendição” uma de suas primeiras recomendações foi: Não fique chocada. E agora que terminei de ler, posso dizer: Não fiquei chocada.


Não sei se é porque já conheço o estilo da Josy ou porque simpatizo com os gays.
Não vou dizer que estou livre 100%, que acho gracioso ver dois homens juntos. Mas não os vejo como sujos, indecentes ou imorais. Simplesmente sinto “inveja”. Assim como sinto “inveja” em ver um homem lindo de morrer ao lado de uma mulher mocréia.


Simpatizo porque me identifico com eles. Não sou lésbicas, mas entendo quando as pessoas olham para você como se fosse uma aberração.


Tenho 31 anos, sou solteira e muito feliz com minha condição de “encalhada” (Estou sendo 100% sincera). E isso me torna uma aberração aos olhos das pessoas, pois elas não conseguem entender como eu posso ser feliz sem ter um homem ao meu lado e sem ter o desejo de casar. Por causa disso já tive que ouvir cada absurdo e o que mais me doí, é que as vezes o absurdo vem da minha própria família.

Chega desse momento confessionário de igreja e vamos ao livro.
“Rendição” é uma história de amor. Gay... Sim, mas uma história de amor verdadeira.
A Josy representou esse amor do jeito que eu acredito que seja.

Quando fazia faculdade de Jornalismo, estudei com um rapaz gay. Ele vivia com outro cara há dois anos e eles eram um exemplo de lealdade, afinidade e companheirismo, que infelizmente as vezes não encontramos em alguns casais heterossexuais, que casam no papel e na igreja.

Vários momentos em que lia o livro via o meu colega de faculdade, que descobriu que era gay aos 12 anos. Como ele mesmo dizia “Tentei muito me adaptar, queria muito ser como os outros moleques, mas depois dos 16 anos aceitei que era diferente.” Nunca esqueci as palavras dele.

Eu acredito que uma pessoa nasce gay e não escolhe. Homossexualismo faz parte da natureza da pessoa. Não é doença, aberração genética e nem se cura com reza brava.

“Rendição” mostra o homossexualismo ainda na infância. E é no que acredito.
Mas não é só de homossexualismo que o livro fala. Também vemos pedofilia, aborto, idolatria a famosos e é esse o ponto que foi uma surpresa para mim. Pois mostra o que o fanatismo pode fazer e o que se passa na mente de um fã, que só enxerga seu ídolo perfeito e tem a ilusão que se ele se aproximar dele, o mesmo vai amá-lo loucamente.

Agora vamos aos personagens:

Ken Takeshi – Um cara verdadeiramente apaixonado, que passa por maus lençóis, seja por causa de seu grande amor ou pelos amigos.
Devo dizer que amei o momento em que ele faz o Nino se ajoelhar no milho, para provar o quanto o ama. Um exemplo para muitas mulheres que não possuem amor próprio.

Kazue Ninomura – Oh, cara que me deixou louca! Teve um momento que desejei que o Ken desse um pé na bunda dele e ficasse com o Kin. Mas no final ele provou seu amor. Então nota dez pra ele.

Aiko Morita – Ele me lembrou um amigo meu que adora manipular os outros, fazendo você sentir culpa, até você ceder. Sério! Meu amigo quase me convenceu a adotar mais um cachorro e eu já tenho três.
Outro detalhe engraçado são os conselhos amorosos trocados entre Aiko e Nino. Dei altas gargalhadas.

Shuichi Sakamoto – O gay mais macho que já vi.

Kin Matsuda – Fiquei com dó dele. Não apareceu nenhuma boa alma para seu coração. Ele ficou para segurar vela.

Audrey Morgan – No começo eu senti raiva dela, mas depois eu encarnei um pouco de Shuichi e entendi seus motivos.
Mas uma coisa não posso negar, ela foi uma “vilã” nota dez!

Melanie Vardin – Como eu mesma a chamei no começo “Maria chuteira”. Ela me lembrou muito aquelas mulheres de “classe” que correm atrás dos jogadores de futebol.

Jean Touga – Esse foi o personagem mais doido. Ele é o fã disposto a tudo pelo amor de seu ídolo. É engraçado, mas ele é a personificação de tudo que há num fã.
Misao (a freira) – Ela apareceu pouco no livro, mas sua explicação sobre Deus, Bíblia e como se deve tratar os gays, curiosamente é igual ao que penso.

Novamente minha resenha ficou longa, mas não tem como falar desse livro em apenas 20 linhas.