sábado, 31 de março de 2012

(Resenha) Guardians Vol 2 - Luciane Rangel



Sinopse: Pouco a pouco, as verdades escondidas pela antiga geração de Guardiões vão sendo reveladas. Mas, quando o grupo atual parecia estar se organizando para finalmente lacrar a barreira, mais uma das sórdidas armadilhas de Kuro consegue, afinal, desestabilizar o grupo, pondo tudo a perder. Agora, os Guardiões encontram-se separados, com quatro deles – incluindo a antiga Guardiã Sofie Gautier – presos no Mundo Youkai. Portanto, mais do que nunca, o grupo que permaneceu na dimensão humana precisa unir suas forças para resgatar seus companheiros e finalmente lacrar a barreira. Porém, além dos acontecimentos que incidem contra eles, o tempo é curto e, se não correrem, logo poderá ser tarde demais. Todos lutam por aqueles em quem acreditam. E você? Está lutando por quem?


Resenha:

Muitos me acham doida, nerd, sem noção por amar tanto literatura fantástica. Mas se eles soubessem que foi graças a ela que deixei de ser uma revoltada, que fugia de um livro como o Cascão do banho, não diriam isso.

Os livros (Seja qual for o estilo) têm o poder de te levar aos lugares mais incríveis.
Lendo Guardians, eu entrei no mundo mágico, cheio de revelações e com personagens incríveis. Alguns carrancudos, outros aluados, fracos, alegres, românticos ou metidos a gostosão.

Guardians está devolvendo a minha fome em devorar páginas, como há muitos anos atrás.
Neste segundo volume da Série/Trilogia (Não sei como a Luciane quer que seu livro seja chamado), vemos revelações, raptos, desconfiança, pessoas ressucitando dos mortos e é claro, deixando um gostinho de quero mais.

É engraçado, mas personagens que detestei no volume 1 conquistaram minha simpatia neste segundo livro e outros que não odiava tanto passei a detestar.

Agora vamos aos personagens:

Anne - Foi muito legal vê-la levantar a voz para a Sofie.

Sofie - Oh! Mulherzinha nojenta. Ela mereceu ficar acorrentada (Isso é influência da minha sobrinha)

Hikari - Estou louca para saber de que lado ela vai ficar. Porque esse negócio de filha obediente não me convenceu (Tenho a leve impressão de que ela virou o feitiço contra o feiticeito.

Hayato - Só tenho uma palavra para ele: Frouxo!

Eric - Como sempre sossegado, aluado e apaixonado por sua fofuxinha.

Sniper - Mais convencido impossível. A cena dele murmurando o tema de "Missão Impossível" foi demais.

Maurício - O amigão. Mas tive pena dele. Ele só se apaixona pela pessoa errada.

Ryan - O que o Hayato tem de frouxo o Ryan tem de macho. Adorei os socos que ele deu no Hayato.

Qiang - O calado do grupo já está menos revoltado. Ele até ganhou uma amiguinha.

Mic - Agora eu gosto dele. Finalmente ela está vendo que deve lutar pelo amor dela e da Maire.

Maire - Ela continua um amor. Tomara que ela adote a Live.

Live - Fiquei com dó.  Mal encontra o primeiro amor e já perde.

Shermmie - Os brutos também amam. Ela e o Sniper serão muito felizes. Claro, assim que os cinco meses passarem.
PS: A cena dela dançando "I've got the power" foi hilária.

Kiara - Não sei porque, mas os conselhos que ela deu para Hikari foram úteis. Ainda acho que as atitudes da Hikari no final são apenas um blefe.

Agora vou ler o terceiro volume. Estou quase arrancando os cabelos de curiasidade.

E você? Está lutando por quem?

PS1: Essa frase pega.

PS2: A resenha ficou curta porque não queria deixar nenhum spoiler.







Um comentário:

  1. Depois dessa eu quero ler os outros dois... Acho que vou ter um treco se não lê-los. Ai! Adorei a resenha.

    ResponderExcluir