sábado, 9 de novembro de 2013

(Resenha) Híbrida - Série Neblina e Escuridão - Mari Scotti



Sinopse: Por toda vida Ellene teve a sensação de ser diferente de seus irmãos e dos moradores de sua vila, pois não adquiriu características de lobisomem como era esperado, e afastava-se cada vez mais desta natureza. Com um espírito rebelde, resolve desvendar o passado em busca de sua verdadeira origem. O que não planejava era entrar no meio de uma rixa entre vampiros, a raça que aprendeu a temer e odiar desde menina. Para piorar, seus pesadelos voltaram: sonhos com um homem misterioso de olhos ameaçadores, envolvido por uma densa neblina.

Há quase cem anos a rainha dos vampiros fora sequestrada e seu marido Milosh, desde então busca incessantemente encontrá-la. O tempo é escasso e as autoridades do Conselho desejam eleger um rei omisso e cruel em seu lugar. Na tentativa de tardar a mudança, ele se une a maior inimiga da rainha. Qualquer erro pode condena-lo a morte e subjugar todos os seus iguais.

Ellene e Milosh mal sabem que o que buscam os colocará frente a frente, em uma trama de intrigas, poder, amor e ódio.

Resenha:

Bem, este livro teve uma história interessante (Não estou falando da trama, mas sim, da odisseia que foi lê-lo)
Como escritora e blogueira apoio a literatura nacional. Embora sempre apareça alguém que quer jogar areia na fogueira.

Sim, a nova literatura nacional é jovem, inexperiente. Mas isso não quer dizer que temos que dar as costas.

Sim, existem autores ruins, que deveriam ser proibidos de pegar numa caneta ou no caso tocar no teclado. Mas existem muitos talentos, que apenas precisam ser lapidados. E é ai que entra a editora.

Sim. A editora é uma parte importante de todo o processo. Já que ela se interessou pela obra de um determinado autor, nada mais justo do que dar apoio e dicas para deixar o texto mais rico.
Mas a realidade no mundo literário... É que as editoras pagas e não pagas, na sua maioria estão cagando e andando para os autores. Raros são os casos de editoras que fazem uma revisão descente na obra e pedem para o autor trocar algumas frases ou consertar detalhes desconexos.

E foi esse descaso que encontrei no trabalho da autora Mari Scotti. O livro Híbrida foi publicado pelo selo Novos Talentos, que é vinculada a Editora Novo Século.
Também sou autora e tenho um livro publicado por uma editora paga, quando eles fizeram a revisão do meu livro, me deram algumas dicas para melhorar o texto e até me alertaram para detalhes bizarros. Fiz a troca como me pediram e mandei de volta para a editora, que por sua vez alterou os erros.

O que me deixa pasma é que uma editora como a Novo Século deixar passar detalhes desconexos. Não fazer uma revisão descente é um sacrilégio. Sou leitora/consumidora. O que significa que eu quero um produto de qualidade. E o mais importante... A autora merecia receber uma ótima revisão. Já que seu livro é uma joia rara.

E por causa de todos esses erros acabei por duas vezes abandonando o livro. Apenas voltei a ler porque um amigo (Que também é meu beta-reader) leu o livro e disse
“Sim, o livro tem erros, mas a trama é muuuuiiito louca. Esqueça o trabalho porco da editora e dê uma chance ao livro. Você não vai se arrepender”.

Como a opinião do meu amigo é sempre válida, dei mais uma chance. E não me arrependi. É por essa razão que estou fula com a editora. A obra merecia mais dedicação.

A Mari consegue nos prender com sua história cheia de ação, aventura, mistério, investigação (Digna de detetive) intrigas políticas e romance. Para explicar melhor vamos a trama.

Em “Híbrida” conhecemos uma sociedade vampírica governada pela Rainha Elizabeth III, que há quase 100 anos foi sequestrada. Com isso muitos vampiros viram a oportunidade de atacar pescocinhos humanos à vontade.

O único vampiro que não perdeu a esperança de encontrar a Rainha é Milosh (O marido). Com medo da desordem, ele se une a uma mestiça chamada Heidy, que sempre desejou o trono.

Heidy tem o dom de mudar sua aparência (O que me lembrou muito os metamorfos da Série Sobrenatural) e com isso, ela e Milosh decidem fingir que ela é a Rainha, enquanto Milosh sai à procura por Elizabeth.

Do outro lado da trama temos Ellene, que foi adotada por um casal de lobisomens, que fazem de tudo para esconder dela sua verdadeira origem. Mas não é só isso. Ellene sempre tem sonhos com um homem misterioso envolto numa neblina e ela também tem o dom de ler mentes.

Confusa com seu passado, sonhos, dom e com o fato de não ter sofrido as mudanças de um lobisomem, Ellene decide investigar seu passado em busca de respostas. Conforme Ellene vai investigando, mais seu mundo colide com o de Milosh. E é claro, acaba caindo no meio das intrigas políticas, que domina o mundo dos vampiros.

O livro é narrado em 3ª pessoa, mas a cada capítulo vemos o narrador se focando... Hora em Milosh, hora em Ellene. O que ajuda a aumentar o suspense e a curiosidade por mais.

Estou com o maior comichão pela continuação. Quero saber como acaba essa intriga política com cara de Star Wars. Afinal, Heidy é o imperador, Milosh é Annakin Skywalker e Ellene... Bem, ela poderia ser a Princesa Leia ou o Luke.




6 comentários:

  1. Bem Catalina, primeiro me assustei com a chamada da resenha, depois me assustei com a sua sinceridade e por último me senti péssima por pensar como você, mas não ter coragem de dizer isso bem alto para que todos saibam!
    É uma vergonha ter de depender dessas pessoas para que uma obra continue no mercado literário, sonhar, desejar, não faz o livro ser impresso e por medo de não conseguir continuar, me escondi atrás de mensagens privadas para desabafar o descaso que você relatou.
    Parabéns pela sua coragem e por aguentar os xiliques de uma autora novata.
    Fico feliz em ler suas palavras e saber que gostou da obra apesar dos erros de revisão e alguns de continuidade. Fico lisongeada!
    Desejo todo sucesso do mundo e mais editores como os seus, que dão dicas, ensinam e acreditam em nossa literatura!
    Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  2. ps. Gostei da analogia com Star Wars!! Mas não conto quem a Ellene representaria :P

    ResponderExcluir
  3. Já vi algumas resenhas deste livro, mas nunca cheguei a ficar realmente interessada em ler, o que é uma pena, porque é sempre bom apreciar a literatura nacional. A capa é linda, e mesmo não tendo muito interesse, coloquei na minha lista do Skoob, porque pretendo ler mais para frente.
    Beijos,
    Yasmin
    deitadosnagrama.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li o livro, mas já li alguns livros lançados pelo selo Novos Talentos e é como você falou, percebi bastante coisa errada e olhe que a maioria das vezes nem presto a atenção nisso. Parece que as editoras só pensam mesmo em dinheiro.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Gostei muiito do 1º livro, quando sai a continuação??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Keylla, a continuação será publicada em 2015! Já está em produção. Beijo

      Excluir