sexta-feira, 13 de junho de 2014

(Resenha) Entre o Agora e o Nunca - J. A. Redmerski



Sinopse: Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela.

Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.

Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.

Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.

Resenha:

Atualmente os romances Young Adults ou New Adults estão na boca do povo, e é claro, fiquei com a pulga atrás da orelha. Queria descobrir se esse gênero é tão bom assim.

Pensei em começar com o livro “Belo Desastre”, mas me disseram que se começasse por este seria um desastre total. Então, optei pelo livro “Entre o Agora e o Nunca”. E acho que fiz a escolha certa.

O livro tem como pano de fundo o tal do road-trip (Viajando por aí num carro bacana, de preferência antigo e conhecendo diversos lugares e pessoas).

A trama nos apresenta a Cam ou Camryn, que depois de várias decepções decide viajar sem rumo. Apenas com uma bolsa, um pouco de dinheiro e o celular. A viagem tinha tudo para ser solitária, até que Andrew entra na parada.

Ao contrário da moça, Andrew está viajando para ver o pai que está internado, em estado terminal.
Já tinha lido algumas resenhas para o livro e vi muita gente reclamando da falta de drama na história. Sério? Se ir ver o pai em estado terminal, não é drama, não sei o que é.

Como alguém que já teve o pai internado na UTI por um mês e que infelizmente, veio a falecer... Eu digo... Não existe dor pior do que ver seu pai morrendo e você não poder fazer nada. Mas voltando a história.

Andrew e Cam acabam se conhecendo no ônibus e começam a desenvolver uma amizade. Ambos estão enfrentando problemas, e em diversos momentos dão força uma ao outro. Gostei da forma como a autora desenvolveu o relacionamento dos dois.

Existe a atração, mas também certo companheirismo. O que atualmente está em falta em alguns romances.
A história é narrada pelo ponto de vista de Cam e Andrew. Que ficou bem interessante.

Têm algumas cenas engraçadas, outras picantes e tristes. No balanço geral, o livro é muito bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário