segunda-feira, 28 de setembro de 2015

(Resenha) Caixa de Pássaros - Josh Malerman


 
Sinopse: Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de Pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.

Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Resenha:

No mês que o blog ficou parado li diversos livros. Alguns legais, outros mais ou menos e outros frustrantes. E Caixa de Pássaros é um deles.

Esse livro é a prova do que sempre digo “Desconfie de um livro elogiado em demasia”. Tanta gente falava o quanto esse livro era bom, incrível, foda. E eu só ficava na ansiedade para ler. Por sorte Caixa de Pássaros veio na leva de livros emprestados. Ainda bem, porque se tivesse gastado meu dinheiro iria tacar o livro na parede e depois faria uma fogueira no meio do meu quintal e dançaria em volta junto com os meus cachorros. Agora que já dei meu ataque de pelanca, vamos a resenha.

Caixa de Pássaros nos apresenta um mundo pós apocalíptico, onde boa parte a população cometeu suicídio após ver algo. Não se sabe o quê. Muitos acreditam que sejam alienígenas, mas nada é provado. E é nesse universo devastado que conhecemos Malorie, uma mãe que deseja encontrar um novo abrigo para ela e seus dois filhos.

A casa onde a família mora está ficando sem recursos e a única solução é uma viagem de barco. Mas tem um problema, toda a viagem deve ser feita de olhos vendados. Não se sabe o que há lá fora, apenas que o que quer que seja enlouquece as pessoas e elas cometem atos de violência contra si e outros.

A trama toda gira em torno dessa tal viagem e da vida que Malorie vivia antes de tal acontecimento. É claro que conhecemos como Malorie foi parar na tal casa e quem a dividia com ela, porém o autor não conseguiu me cativar com seus personagens. É tudo muito por cima. Conhecemos muito pouco sobre os outros moradores e não dá para entender o motivo que leva Malorie a depositar tanta fé em Tom, um dos moradores da casa.

Tudo na trama é muito superficial. Não consegui criar carinho por nenhum personagem. O que é estranho. Afinal, quando lemos um livro querendo ou não, acabamos nos afeiçoando por algum personagem. O que não ocorreu comigo nesse livro.

Nunca peço isso nas minhas resenhas, mas se alguém que leu esse livro e sentiu o mesmo que eu. Por favor, deixe um comentário. Preciso saber se o problema sou eu ou é o livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário