domingo, 27 de dezembro de 2015

(Resenha) O Feitiço Azul - Richelle Mead - #Bloodlines 3








Sinopse: Depois de um evento que mudou a vida de Syndey e Adrian para sempre, Sydney luta para traçar a linha entre os ensinamentos Alquimistas e os desejos de seu coração. Então ela conhece o sedutor Marcus Finch, um ex-Alquimista que a empurra para se rebelar contra o povo que a criou. E quando Sydney fica cara a cara com um usuário de magia negra, ela finalmente começa a abraçar a misteriosa magia que tem dentro de si…

Resenha:

Olá! Depois de dois meses com o blog parado, finalmente encontrei tempo para postar as últimas postagens do ano. Hoje farei uma maratona de postagens: três resenhas, o que rolou no ano de 2015 e os melhores do ano.

Para começar vamos a resenha de “O Feitiço Azul” terceiro livro da séria Bloodlines. Esta resenha já estava pronta há semanas, mas apenas hoje tive tempo.

Após a descoberta de um grupo de caçadores de vampiros e da declaração de amor de Adrian, o mundo de Sydney começa a desmoronar. Tudo no que acreditava parece ser mentira e impulsionada por um ex-alquimista chamado Marcus, ela começa a investigar a fundo os alquimistas. Chegando até a mentir e invadir instalações.

E além de tudo isso, Sydney ainda deve se proteger contra uma poderosa bruxa, que está próximo a Palm Springs atacando moças para roubar sua juventude. E tudo isso é claro, ao lado de Adrian, que a cada dia está mais envolvido por ela.

Os dois primeiro livros da série Bloodlines são incríveis, mas “O Feitiço Azul” é o melhor. A cada livro Sydney vai amadurecendo e criando coragem para questionar e se aventurar por novos caminhos. Os mistérios estão mais difíceis de descobrir. E os Strigoi parecem não ser a única ameaça aos Moroi.

O romance entre Adrian e Sydney está mais intenso e confuso também. E pelo que tudo indica, mais obstáculos estão à caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário