quarta-feira, 2 de maio de 2012

Quem vê cara, não vê coração.

Como tinha dito no post anterior, sou viciada em livros e sempre que encontro uma promoção compro um livro (É claro, se eu tenho grana).

Apesar da minha mania por livro, nunca comprei um pela capa.
Sempre que compro um livro, vou direto na sinopse. Se ela é interessante, então entra para minha lista.

O motivo que  me leva a escrever este post malcriado. É que hoje vi uma resenha para um livro que eu adoro. Quase todas as resenhas que eu leio são maravilhosas, muito bem escritas. A de hoje não foi mal feita, pelo contrário, o resenhista foi incrível. O que me deixou chateada foi... A mania de avaliar o livro pela capa.

O resenhista disse que se ele tivesse encontrado o livro numa livraria convencional, nem teria se interessado pela obra. O que ao meu ver é um crime. Pois ele deixaria de passar horas maravilhosas.



Eu não acho a capa de "A Insígnia de Claymor" inadequada. Você pode até ficar sem entender o por quê há três personagens na capa e que eles se parecem com personagens de anime. Mas basta ler para ver que a capa combina. Jehanie até está usando um vestido verde, como na história e Alexei tem cara de bom moço, mas só cara.

Minha sobrinha estuda artes e ela também faz desenhos. E de acordo com ela, a capa combina. É claro que você precisa ler primeiro para dizer isso.

Dê uma olhada na resenha do livro: http://www.catalinaterrassa.blogspot.com.br/2011/11/resenha-insignia-de-claymor.html

Eu já li livros com capas lindas e bem feitas, mas o conteúdo deixava a desejar. Como por exemplo Fallen da autora Lauren Kate e Strange Angels da autora Lilli St. Crow.




O problema dos leitores é que eles leem com os olhos e com status.
Se o livro recebe uma revisão profissional  (Que muitas vezes está cheia de erros). Ou uma capa maravilhosa, eles vão lá e compram. Nem se preocupam em ler a sinopse ou resenhas.

O mundo é realmente maravilhoso.

3 comentários:

  1. HAUAHAUAHAUAHAUAHAUAHUAA
    Cat, essas coisas acontecem. Eu sou como voce... ja comprei ate livro sem capa em sebo so pq a sinopse me interessou... Mas tem gente que valoriza a estetica^^

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cat e Josy.
    Eu valorizo a estética, mas o problema que eu levantei na minha resenha não foi esse. Olha a frase que eu escrevi no apêndice da resenha: "A primeira diz respeito à capa, ruim na minha opinião. Não ruim na arte – pois o desenho é muito bem-feito – mas no conceito." Ou seja, a minha questão não era a beleza (embora eu aprecie uma boa estética). A minha questão era o conceito. Apresentar um desenho no estilo mangá, na minha opinião, é um erro conceitual grave no livro da Josy, pois a história não remete a isso.

    E repetindo o que eu disse na resenha: "A Insígnia de Claymor é um dos melhores livros da nova literatura nacional que li até o momento."
    Bjs. nas duas.

    ResponderExcluir
  3. Ai! Olha sinceramente a pessoa tem que ter cuidado com algumas coisas que escreve para depois não gerar problemas. Bem a capa sempre será um chamariz para ver a sinopse depois para comprar e ler o livro.

    Eu já vi capas demais, porém nada haver com o conteúdo, contudo cada um tem a sua preferencia. Não estou defendendo um ou outro, mas o que ao ver no dono ou da dona do livro acha.

    Eu gostei sinceramente da capa, mas como é uma avaliação de um todo talvez a pessoa que tenha lido não ache assim. Agora eu só posso dar a minha opinião quando ler.

    Resumindo... Se o livro foi bem conceituado e tiver uma boa trama a capa é um mero personagem secundaria, contudo tem sua importância na história.

    Beijos!

    ResponderExcluir