quinta-feira, 11 de abril de 2013

(Resenha) Um Dia - David Nicholls


Sinopse: 
Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

Resenha:

Este foi o livro mais difícil que já li. Não por causa de uma trama complexa, longe disso. A trama, apesar de lenta flui bem, o problema foi ter que suportar um protagonista que é a personificação de tudo que eu abomino num homem.

Dexter "o mocinho" é fútil, drogado, chato, um verdadeiro escroto. E olha que estou sendo boazinha. Larguei o livro várias vezes. Eu ficava naquele dilema "Termino ou atiro no meio do quintal e taco fogo como os nazistas faziam?".
Só terminei de ler porque uma amiga minha disse que lá para o meio do livro, Dexter ia se ferrar, e acreditem, eu gostei!

Em contra partida temos Emma "a mocinha", mesmo com seu jeito confuso e inseguro, ela nos conquista. E várias vezes eu torcia para que ela desse um chega pra lá no idiota do Dexter. Se ela faz isso? Bem, vai ter que ler para saber.

"Um Dia" conta a história de Emma e Dexter, que tem um quase romance no dia da formatura (15 de Julho), mas acabam decidindo se tornarem apenas bons amigos.
Agora um detalhe curioso. A trama toda gira em torno de uma data 15 de Julho. Um dia muito especial, segundo o chato do Dexter. Se chover no dia 15 de Julho (Dia de Swithin) vai chover o resto do verão ou alguma coisa do tipo.

Durante vinte anos vemos esses dois personagens, nesse dia com suas frustrações, desilusões e dúvidas.
"Um Dia" é um livro que nos faz parar para pensar sobre as nossas escolhas e sobre nossa vida. Diversas vezes me vi na confusa Emma, que trabalha como professora, mas lá no fundo o que ela realmente quer ser é escritora.

Recomendo. É preciso ter paciência, a trama é lenta, mas bem contada.

Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/141413-um-dia 

3 comentários:

  1. Parece um daqueles romances que se arrastam, não tenho taaaaanta vontade de ler.
    Ótima resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Catalina!!!
    Eu li esse livro ano passado, depois de ouvir falar muita coisa boa sobre ele, mas confesso que não foi uma leitura fácil, achei o livro muito lento, uma história cheia de idas e vindas e um final que me fez chorar!!!
    Adorei sua resenha, conheci seu blog através de outro que eu sigo e gostei do que vi, e claro já estou seguindo!!! Sucesso!!!
    Beijos
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Achei esse liro um dos melhores que eu li o ano passado. Gostei do livro exatamente pelo que você não gostou. O protagonista ser desse jeito. Todo romance que a gente lê o protagonista é aquele homem perfeito que toda mulher quer um para casar, mas a gente sabe que na vida real não é bem assim. Foi engraçado quando eu li esse livro e peguei e li o final primeiro e achei que ia dar tudo certo por causa da ultima pagina, mas cai do cavalo ehehehhee

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir