quarta-feira, 20 de junho de 2012

(Resenha) Redenção - Lívia Lorena


Sinopse: Ruby é uma moça de vinte e poucos anos que tem um futuro normal e com boas expectativas. Vivendo com sua família no coração de São Paulo, ela nunca imaginou que se tornaria o centro de uma guerra que já perdura séculos. Após um incidente comum aos noticiários, ela se vê banhada num mar vermelho sangue que insiste em puxá-la cada vez para mais fundo, onde um vazio negro cheio de desejo e ânsia por dor e sofrimento clama por seu nome. Ruby. Ela não sabe como sua vida deu tal guinada, não entende as razões de ter sido jogada em um mundo onde a sede por sangue grita silenciosamente em seu peito, nos momentos em que ela mais deseja estar em paz. Há uma guerra sendo ocultada pelas manchetes de TV. Há muito dinheiro e poder em jogo e Ruby percebe que sozinha não terá chances de encontrar as respostas que procura, mesmo que elas estejam dentro dela, fluindo em suas veias. Ela acredita que tudo está perdido, mas quando surge na sua escuridão Aaron, seu zeloso companheiro, Ruby percebe que mesmo nas mais terríveis situações, existe espaço para a felicidade e para a devoção que só o sangue é capaz conferir.




Resenha:  ATENÇÃO A RESENHA É LONGA.


Nunca me canso de livros de vampiros, ainda mais agora que finalmente encontro livros de autores nacionais bons e que saem das mesmices de sempre.


A primeira vez que me deparei com "Redenção" da Lívia foi no site Bookess. Na época o livro ainda estava sendo escrito. A cada semana a autora postava um novo capítulo. Li as primeiras páginas e logo de cara vi que o livro tinha potencial. Mas infelizmente só consegui ler os dois primeiros capítulos. Ler no PC não é comigo. Prefiro o bom e velho papel.


Então quando soube que o livro seria publicado pela Editora Dracaena, eu aguardei o lançamento com ansiedade e já com o dinheiro reservado.


Como sempre tive contra tempos e não pude lê-lo logo (Problemas de saúde na família). Mas quando finalmente pude lê-lo não consegui largar. Tanto que li em 4 dias. Um recorde pra mim.


Acho que a Lívia possui uma bola de cristal, pois ela retratou exatamente como eu penso que deve ser um vampiro e sua transição do humano para o imortal.


Como todos sabem, eu não gosto de Crepúsculo. E não é porque o vampiro brilha e não tem presas. Por mim o vampiro podia virar gnomo de jardim na luz do dia e ter dentes de coelho. Não ligo para esses detalhes. A única coisa que eu quero é uma história bem contada.


A mania da Bella de ver tudo cor de rosa e a falta de amor e respeito pelos pais é que me deixam doida.
Sou uma pessoa muito família e família para mim é tudo. E deve ser por isso que simpatizei tanto com a Ruby. A dor dela em abandonar a família quase me fez chorar (Só não chorei porque não estava de TPM).


O dilema de Ruby em ficar ao lado de quem ela ama ou ir embora, me levou de volta há 2008, quando comecei a criar meu livro ( também tenho um livro sobre o assunto).


Enquanto eu quebrava a minha cabeça, uma pergunta martelava sem parar "Se eu me transformasse em vampira, o que eu sentiria e faria?". Primeiro sentiria angustia e depois medo e tristeza. Tristeza, porque teria que dar as costas a tudo: Família, amigos e até minhas amadas cachorras. Pois pra mim (Se vampiros existissem, é claro) uma pessoa normal de verdade e que ama a família, nunca escolheria ser imortal. E se por acaso se transformasse em vampira não seria por escolha e sim, por imposição. Como Ruby.


Agora chega de enrolação e vamos a trama:


"Redenção" conta a história de Ruby, uma garota comum, que após ser baleada começa a sofrer mudanças bizarras.
Ruby possui o gene vampírico. Ela nasceu com ele e após ser baleada o gene que estava adormecido começa a transformá-la.


Por ter o sangue raro, ela é disputada por duas organizações: Real Corpus (Vampiros do bem) e Dom Sacres (Vampiros do mal)


O sangue de Ruby pode acabar com várias doenças, mas se cair em mãos erradas, ele pode ser usado para criar doenças e armas de destruição em massa. Ruby é como um antrax ambulante.


Além de ser disputada pelas organizações, Ruby deve lutar contra a sede e a tentação de transformar seus familiares em lanche.
Mais perdida do que cego em tiroteio, ela recebe ajuda de Aaron, um vampiro charmoso e líder da real Corpus. Ao mesmo tempo em que ela recebe ajuda, um dos membros da Dom Sacres, Stefáno, um vampiro também charmoso, mas completamente insano começa a ameaçar as pessoas a quem Ruby ama.


O livro é recheado de mistério, surpresas, romance e ação.
Mais um livro que entra para minha lista de favoritos.


Dou os parabéns para a autora, que soube dar sangue novo a um ser mítico tão antigo. É por causa disso que eu volto a dizer: O mercado está saturado, mas das mesmas mesmices.
E quando um autor traz sangue novo, a palavra saturado deve ser riscada.


"Redenção" é uma boa pedida para os apaixonados por vampiros.


Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/163676-redencao 


3 comentários:

  1. Ahhh! Que bom que vc captou esses dilemas da Ruby! Quando eu a escrevia a cada página eu imaginava como seria se eu estivesse no lugar dela e é essa uma das bandeiras que eu queria muito levantar com Redenção. Fico muito feliz que vc tenha gostado e feito uma resenha tão legal! Obrigada de coração e sucesso sempre!!
    Vamos nos falando!
    Lilo
    Redenção

    ResponderExcluir
  2. Adoro!!!!!!!!!!!!!

    Eu agora voltei a me apaixonar por vampiros sou um pouco louca por anjos e criaturas fantásticas, mas vampiros sempre são demais menos nosso amigo fada brilhoso. kkkkkkkkk.

    Adorei a sua loooooooonga resenha, mas você escreveu tudo o que uma boa trama sugere. Quero ter um dia a oportunidade de lê esse livro.

    Sorte!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Essa é a minha primeira visita ao blog e já estou amando tudo :)
    Amei a resenha que voce fez de Redenção, conheço o livro e estou louca para ler :D
    Estou seguindo :) Segue também?
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir