quarta-feira, 3 de julho de 2013

(Resenha) Como Se Livrar de Um Vampiro Apaixonado - Beth Fantaskey


Página do livro no SKOOB

Sinopse: Jessica Packwood levava uma vida tranquila no interior da Pensilvânia e esperava ansiosamente pelo início do último ano escolar. Seus planos eram se formar e conseguir uma bolsa de estudos para a faculdade, ganhar a olimpíada de matemática e namorar seu colega Jake Zinn. Mas aí um novo aluno esquisitão (e muito gato) chamado Lucius Vladescu aparece do nada, dizendo que Jessica pertence à realeza vampírica e lhe foi prometida em casamento para selar a união entre os clãs mais poderosos dos vampiros. E de repente Jessica percebe que sua vida está prestes a virar de pernas para o ar.

Para completar, Lucius fica hospedado na casa dela e faz de tudo para conquistá-la e atrapalhar seu flerte com Jake. Com a desculpa de que está fazendo intercâmbio, ele gruda em Jessica na escola e humilha todos os outros alunos da aula de literatura. O romeno esnobe e perfeitinho tira a garota do sério, mas logo começa a se encantar pelo estilo de vida local e a rever seus conceitos.

Jessica, por sua vez, vivencia uma importante autodescoberta e sofre uma transformação física e psicológica, fazendo as pazes com o seu passado e chegando a uma encruzilhada: ela deve ignorar o pacto de casamento e tocar sua vida simples ao lado da família e do namoradinho do colégio ou se abrir para uma experiência surreal e se unir a Lucius por toda a eternidade?

Em seu livro de estreia, Beth Fantaskey mesclou humor, fantasia, romance e terror para criar uma história surpreendente. Repleto de tiradas sarcásticas, diálogos divertidos e personagens complexos, “Como se livrar de um vampiro apaixonado” apresenta uma nova forma de enxergar os mortos-vivos mais atraentes da literatura mundial.


Resenha: 


Mais um livro de vampiros que leio (Eu não me canso).
Tinha lido vários elogios a escrita da autora, como sendo um livro cômico e hilário. Só que ficou faltando uma informação crucial. O qual vou dizer agora... O livro só vale a pena por causa de um detalhe: Lucius Vladescu.

Sem brincadeira. A trama é legal, bem escrita, mas o personagem Lucius rouba a cena.

Não vou ficar aqui falando da trama, até porque a sinopse já diz muito.
Jessica, a protagonista é um porre. Chata e cética ao extremo. Para que vocês tenham uma ideia. O diabo pode estar diante dela mostrando a bunda, que ela ainda vai ficar na dúvida do que está vendo.
Ela não conseguiu me cativar, apenas me deixou com raiva.

Como disse, o livro vale a pena por causa de Lucius. O cara é sarcástico, irônico e engraçado. Suas cartas para o Tio Vasile são o máximo, mesmo quando o cara começa a ficar meio americanizado, continua a dar um show.


Recomendo o livro, mas já vou avisando para ter saco para aguentar Jessica e suas frescuras. Ao mesmo tempo fiquem preparados para rir com Lucius.

Um comentário:

  1. Sempre achei o título desse livro meio bobo e nunca me interessei nem mesmo em ler resenhas a seu respeito. Mas mudei de ideia e tive uma grata surpresa. Adoro livros de vampiros, meus personagens fantásticos preferidos e senti uma certa referência a Drácula, quando Lucius usa cartas para se comunicar. Gostei muito do fato dos vampiros seguirem a lenda, acho importante manter a fidelidade do mito. E ponto extra para essa mocinha cheia de personalidade e curvas. E viva as cheinhas!!!!!!!!!!

    Adriana Medeiros

    Minha Velha Estante

    minhavelhaestante1.com.br

    ResponderExcluir