terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Crise Hídrica Em São Paulo



Um post bem diferente aqui no blog. Hoje vou falar de algo que está deixando a população do estado de São Paulo de cabelo em pé:  A crise hídrica.
Não estou aqui para defender o governador Geraldo Alckmin, até porque o cara é um bobão, que demorou demais para tomar uma atitude. 

Se a minha memória não me falha, estamos nessa falta de chuva desde Janeiro do ano passado. E é claro que sem chuvas regulares, a água acaba. Não há obra que dê resultado. Talvez se o governador tivesse feito as obras necessárias, hoje estaríamos em estado de atenção. E não como está agora, com apenas 5,9% da capacidade.

E digo isso porque a população não sabe economizar. Só fechou a torneira porque foi implantado o racionamento, que ocorre desde Agosto do ano passado. E não, ele não começou agora. O governador apenas admitiu o que já acontecia há meses. 

Quem está lendo isso deve pensar que sou muito maldosa, já que estou colocando um pouco da culpa na população, mas infelizmente não dá pra ignorar algo que está na cara. 

Não moro na  cidade de São Paulo, moro em Guarulhos na Grande São Paulo. Guarulhos (Pra quem não sabe) é abastecida pelo sistema Cantareira. Todos os dias de manhã via os vizinhos lavando, ou melhor, varrendo suas calçadas com água. Sabe aquela cena bem famosa, vizinho na calçada falando com outro, enquanto a mangueira está ligada, jorrando água. É. Isso acontecia todo o santo dia. Isso quando o vizinho não saia de casa e esquecia a torneira do quintal aberta e a noite quando a água voltava, aquela torneira aberta ficava jorrando água por horas. 

O governo tem suas obrigações e a população também. Fechar a torneira enquanto ensaboa a louça, varrer a calçada com vassoura e não água, reduzir o tempo de banho e reutilizar a água da máquina de lavar. Com essa água dá pra lavar o quintal, calçada e carro. Sei disso porque é isso que a minha família faz desde sempre. Não foi preciso uma crise hídrica para nos obrigar a fazer economia. Isso nos foi ensinado pelos nossos pais. Enquanto os vizinhos nos dizem que pagam 150 a 170 reias na conta de água. Minha família gasta 50 a 60 reais por mês. E somos em cinco pessoas e mais quatro cachorros.

E só criei esse post porque tô de saco cheio de ver certas pessoas colocando toda a culpa no governador e em nenhum momento falando da falta de economia. 

Tem muita gente reclamando da falta de água, mas se perguntar ao cidadão se possui uma caixa d'água em casa, ele vai dizer que não. Uma caixa d'água é algo essencial numa casa. Meu irmão trocou a dele há dois anos e gastou 300 reais. Sai mais barato do que uma visita ao salão de beleza pra fazer uma progressiva.

Digo isso porque tenho uma amiga que vive reclamando da falta de água, mas não tem uma caixa d'água em casa, mas todo o mês a abençoada gasta 550 na progressiva. 

Outro caso de estupidez, é de um "colega" de Facebook. O cara tá revoltado com a falta d'água e vive atacando o governo, mas no último final de semana, postou várias fotos no facebook na piscina de seu condomínio ao lado dos amigos. O que é uma grande hipocrisia da parte dele, já que no ano passado ele fez um post quilométrico no Facebook reclamando que o governador mora num condomínio  com piscina. 

Se ele está tão revoltado, por que não pediu ao condomínio para fechar a piscina? Ou se é algo impossível de ser feito porque precisa da aprovação de todos os moradores, não usasse a piscina. Pelo menos ele teria a consciência tranquila. 

Se você deseja defender uma causa, precisa dar o exemplo. Eu sei que quando o mês de março chegar São Paulo estará na seca. Mas pelo menos vou ficar tranquila porque aqui em casa fizemos nossa parte. 

Um comentário:

  1. Simplesmente... perfeito.
    Graças a Deus a nossa região (sul) tem chuvas regulares. Agora mesmo está cerca de 24 graus na minha cidade, ou seja, sem calor excessivo. Lá em casa também economizamos tudo. Aliás, esse ano compramos uma piscina para aliviar no ar condicionado... nossa agua nunca passou de 80,00 e a luz de 150,00 (se bem que com o aumento agora, com certeza virá mais).

    ResponderExcluir