quarta-feira, 22 de abril de 2015

(Resenha) Filme - O Sétimo Filho


Título Original: Seventh Son
Elenco: Jeff Bridges, Julianne Moore, Ben Barnes, Kit Harington, Antje Traue, Olivia Williams, Djimon Hounsou, Alicia Vikander.
Diretor:  Sergey Bodrov
Ano: 2015

Trailer



Sinopse: Mestre Gregory é um cavaleiro que havia aprisionado a poderosa bruxa Malévola, Mãe Malkin, séculos atrás. Mas agora que escapou ela quer vingança. Convocando seus seguidores de todas as encarnações, Mãe Malkin está se preparando para libertar sua terrível ira em um mundo desprevenido. Só uma coisa está em seu caminho: Mestre Gregory. Em uma reunião mortal, Gregory fica cara a cara com o mal que ele sempre temeu um dia voltar. Ele tem apenas até a próxima lua cheia para fazer o que normalmente leva anos: treinar seu novo aprendiz, Tom Ward para combater uma magia negra diferente de qualquer outra. A única esperança se encontra no sétimo filho de um sétimo filho.

Resenha: 

Fazer a resenha para esse filme acabou virando uma odisseia. O PC quebrou, depois tive uma crise de tendinite. Uma das minhas mãos ficou tão dura, que parecia que tive uma câimbra daquelas. Tipo o Chandler do Friends, quando ganha um jogo do Pacman da Phoebe. E até que todos esses impedimentos combinaram com o filme, já que o mesmo levou dois anos para chegar aos cinemas. 

“O Sétimo Filho” para quem não sabe é baseado na Série As Aventuras do Caça-Feitiço do autor Joseph Delaney. Porém, o filme é daqueles que realmente é baseado. Houve várias modificações, mas apesar disso a trama ainda é interessante.

Os livros (Pelo menos os dois primeiros volumes) são voltados para o público mais jovem, por volta dos onze em diante. Já o filme é para um público um pouco mais velho. Com muito mais cenas de ação e menos burradas cometidas pelo aprendiz.

Mestre Gregory (Jeff Bridges) vive uma verdadeira maratona para treinar seu mais novo aprendiz, Tom Ward (Ben Barnes), que até pouco tempo era apenas um filho de fazendeiros, com um dom peculiar. Tom tem visões com um homem, o caça-feitiço, e que com o decorrer da trama fica claro o porquê das tais visões.
Enquanto tem que aguentar as manias de seu Mestre, Tom vai aprendendo a lutar, como capturar uma bruxa, e é claro, confiar em quem não devia. Afinal, todo o bom aprendiz precisa fazer algumas besteiras ao longo do aprendizado.

Apesar de ter gostado da atuação do Ben Barnes, meu destaque vai para Jeff Bridges e Julianne Moore, que incorporou com perfeição Mãe Malkin. Gostei mais dela no filme do que no livro. 

Outro destaque é a parte visual do filme. Com belas paisagens e muitos efeitos especiais. E vendo tudo em 3D fica melhor ainda.

Acredito que o filme não está mais em cartaz, já que faz um mês que fui vê-lo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário