sábado, 15 de março de 2014

Coisas de Escritor



No meu perfil pessoal no Facebook, tenho um álbum chamado "Coisas de Escritor". Lá costumo postar coisas engraçadas e comuns na vida de um escritor. Poderia postar o que estou escrevendo no momento, mas creio que a postagem é muito longa para colocar num álbum. Sendo assim, decidi fazer essa postagem no blog. Se farei outras iguais a esta, só o tempo dirá.

Vamos ao que aconteceu:

Talvez alguns visitantes do blog não saibam, mas além de fazer resenhas para livros e filmes, também sou escritora. Até agora tenho sete livros publicados: Série Lua Escarlate (Três livros. Todos concluídos) Anjo da Guarda e Relíquia de Sangue (Spin Offs de Lua Escarlate) Entorpecida (Série A Chave Mestra) apenas o primeiro livro está concluído e publicado e Almas vol. I (Trilogia Almas) apenas o primeiro livro foi publicado.

As duas últimas séries (A Chave Mestra e Almas) estão sendo escritas ao mesmo tempo. Sim, eu sou doida e não sei desligar o botão das ideias. Chega a ser mesmo uma loucura. Um dia escrevo e reescrevo A Chave Mestra e têm dias que Almas não saí da minha cabeça.

Ontem á noite foi a vez de Almas me dominar e acho que pelo que aconteceu, eu fui possuída por algum deus, hahaha!!
Ao contrário de alguns autores, eu não escrevo em ordem cronológica. Se a inspiração e criatividade... Loucura aparece e me obriga a abandonar o capítulo seis e escrever o que será o último capítulo, abandono e mergulho de cabeça.

Então, ontem estava escrevendo um dos últimos capítulos de Almas Vol. II. Era um momento tenso e cheio de ação. Como sempre coloquei meu MP3 no último volume e comecei a escrever. A coisa fluiu bem e eu fiquei toda empolgada. Depois de escrever o último parágrafo, decidi revisar o capítulo. E foi aí que tive um ataque de risos. Tive que me controlar, afinal, era três da manhã e não queria assustar o povo de casa.

As cenas ficaram legais, mas... Ficaram muito parecida com as cenas finais do filme Thor (O primeiro filme) para ficar idêntico precisava da Bifrost explodindo. 
Em resumo... Tive que jogar metade do capítulo fora e quebrar meu cérebro para alterar os detalhes. Mas a vida de escritor é assim mesmo, quando você pensa que adiantou o trabalho, é apenas o indicio de que tem algo de errado.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário