quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Entrevista

Este post é original do blog - Lua Escarlate - Série.
Foi publicado no dia 15/03/2011

Olá! Demorei para postar coisas novas. Mas espero que agora possa manter o blog um pouco atualizado.
Há algumas semanas mandei via e-mail à autora algumas perguntas e ela as respondeu e as enviou de volta. Agora vamos conferir as respostas.


1 - Nome Completo?
Maria Catalina Aquino Terrassa

2 – Profissão?
Professora de Inglês, tradutora e escritora nas horas vagas.

3 – Autores Favoritos?
J. K. Rowling, Anne Rice, Richelle Mead, L. J. Smith, Dan Brown, Stephen King, Markus Zusak, Becca Fitzpatrick e Lauren Kate.

4 – Livros Favoritos?
Série Harry Potter, Entrevista com o Vampiro, O Código Da vinci, The Body, Vampire Academy, Diários do Vampiro 1, 2, 3, A Menina que Roubava Livros, Fallen e Sussurro.
5 – Sempre quis ser escritora?
Não. Meu sonho era me formar no curso de Jornalismo, mas larguei por falta de dinheiro. Acabei me tornando “escritora” meio que de brincadeira.

6 – Quando começou a escrever?
Em 2006. Escrevia fan-fics sobre Harry Potter.

7 – Como surgiu a ideia?
Foi depois de ir ao cinema e assistir Crepúsculo. Na volta para casa, minha sobrinha apontou para uma revista, que tinha na capa os atores do filme e disse... “Tia, se vampiros existissem, o que eles diriam sobre isso? É claro que achei a frase doida, mas dois dias depois escrevi um diálogo entre dois irmãos vampiros, que discutiam sobre Crepúsculo. E foi assim que começou.

8 – Por que você transformou os personagens principais em humanos?
Quando tive a ideia, a primeira coisa que veio na minha cabeça foi que eu queria fazer algo diferente, ou pelo menos tentar. Não tenho nada contra livros que tocam no tema: Vampiro se apaixona por humana. Mas como já existem livros falando disso, decidi que teria que me livrar do clichê, sim, porque já virou clichê. Tive a oportunidade de mostrar meu livro a uma editora no início de 2010 e eles queriam transformá-lo em um segundo Crepúsculo. Tudo bem que meu livro tem várias coisas em comum, mas, não quer dizer que eu o queria idêntico. Em resumo, recusei a oferta.

9 – Qual é o seu personagem favorito? De onde veio a inspiração?
Essa é difícil! Gosto de todos, mas meus personagens favoritos (no plural) é a família Saint-Claire, pois eu me inspirei na minha família.

10 – De onde você tira a inspiração para as situações no livro?
Para ser honesta, não sei. Às vezes fico dias sem ter ideias para o que vai acontecer, e então, de repente, enquanto escuto uma música ou assisto a um filme, as ideias voltam e pego meu caderno e escrevo.

11 – Como (pra você) funciona o processo de escrita?
Sento na sala, ligo meu MP3 ou Tv, Ás vezes os dois. Pego meu caderno, releio o que escrevi e se a inspiração vem, mando bala.

12 – Fábio me contou que você postou o seu livro primeiro numa comunidade no Orkut. Por quê?
Quando tive a ideia, a primeira coisa que pensei foi “Vou escrever, depois vou reler e se eu achar que está bom, vou mostrar para alguém”. Mas depois de escrever seis capítulos, os mostrei para minha sobrinha e ela disse que deveria continuar. Depois contei a uma amiga no msn e ela ficou curiosa.
Como a história não era muito “convencional”, achei que seria melhor mostrar de forma gratuita e foi por isso que escolhi o orkut, ao invés de uma editora.

13 – O que você acha do Site Clube de Autores? (Pergunto por causa dos preços).
Clube de Autores é uma boa alternativa, para qualquer escritor mostrar seu trabalho de uma forma impressa e sem custos para o próprio. Só você entrar no site e se cadastrar e não precisa esperar seu trabalho ser aprovado.
É claro que ele seria ainda melhor se os preços fossem menos salgados, mas acredito que o máximo que eles podem fazer é diminuir uns seis reais. Afinal, eles imprimem livro a livro, sem tiragem.

14 – Não tem como deixar essa pergunta de fora, mas... o que você acha da Saga Crepúsculo?
Cara! Eu não gosto de responder esse tipo de pergunta, mas... Eu gosto muito do primeiro livro, mas a partir do segundo livro, tive a impressão que a autora começou a se descuidar da história. Lua nova começa bem, tem o climax e quando está chegando na reta final, a autora tropeça na pedra. E a mesma coisa acontece com Eclipse e Amanhecer. Com a diferença que a autora tropeça no início de Eclipse, no meio e no final, ela fecha com chave de ouro, quando o Jacob desaparece.
Mas apesar disso a história tem seus bons momentos. A autora fez algo diferente, criou uma família de vampiros, eles interagem mais com os humanos e os vampiros não viram pó. É claro que ela poderia ter feito outra coisa, porque um vampiro que brilha é tosco. Desculpa!
E outra coisa, foi graças a série que agora podemos encontrar uma grande variedade de livros sobre o tema e autores incríveis. Como: Charlaine Harris, Richelle Mead, L. J. Smith, P. C. Cast, J. R. Ward e por aí vai.

15 – Você publicou os seus livros de forma independente, mas você tem interesse de vê-los publicados por uma editora?
Quem não quer ver seu livro numa livraria ao lado de outras obras. Eu gostaria muito, mas já enviei para várias editora, depois daquela que quis destruir meu trabalho, mas até agora não tive sorte. Mesmo assim vou continuar o que comecei. Para isso existe Clube de Autores, Bookess e Orkut.

16 – Depois que Lua Escarlate acabar, o que você pretende fazer?
Tenho várias ideias. Já tenho o primeiro livro de uma nova série, que vai contar sobre uma guerra entre vampiros e caçadores. Também tenho dois livros prontos de uma série de seis, que contam histórias de personagens que apareceram em Lua Escarlate. Fora os 15 contos curtos que são narrados por diversos personagens e que poderão ser lidos aqui no blog.


Espero que vocês tenham gostado, porque eu gostei.
PS: Fábio manera nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário