sábado, 26 de novembro de 2011

(Resenha) O Menino que Colecionava Sonhos


Sinopse:
O menino que colecionava sonhos conta a história de Antony, um garoto de oito anos, pobre, que sofre com o alcoolismo da mãe, Sophia, e a humilhação dos colegas de escola. Amigos ele só tem um, Tommy, um garoto que assim como ele sonha em ser feliz. Antony não tem brinquedos e nem perspectivas, mas ele tem um ótimo coração e a pureza que só as crianças têm. A mãe um dia lhe disse que ele não deveria se preocupar em realizar seus sonhos e sim ajudar as outras pessoas a realizarem os seus. E por que não? Antony descobre que ajudar aos outros pode ser muito mais divertido que ele pensara, e descobre que ver as pessoas felizes é a melhor maneira de sentir-se feliz. Venha aprender como ser feliz fazendo os outros felizes. Aprenda com Antony lições de amor, companheirismo e dedicação. Um livro emocionante, capaz de mudar o mundo em que vivemos.

"(...) Quem não lê bons livros não pode ter felecidade. Não existe nada igual a deitar-se em um lugar calmo e ler um bom livro. Existem livros capazes de nos tirar do mais profundo abismo e nos levar a lugares no quais nunca pensaríamos alcançar. Ler é regar o coração. Se deixamos de ler, deixamos de regar nossas emoções e vemos aos poucos nossos sentimentos murcharem e nossa felicidade morrer"

Decidi começar a resenha com um trecho do livro. Um livro que me emocionou. A maneira como o autor narra a história foi maravilhosa.
Vemos a história de duas maneiras (Calma, não há dois narradores). Vemos o mundo pelos olhos de uma criança, que apesar das dificuldades, ousa sonhar e não só isso, mas realizar o sonho de outras pessoas.
Vemos também o olhar adulto. Aquele que já perdeu a esperança e não acredita que sonhos se realizam.

Agora vamos aos personagens principais:

Antony, um menino incrível. Seria maravilhoso se encontrássemos mais como ele, com certeza o mundo seria bem melhor. Ele vive com a mãe enfrentado dificuldades financeiras. É frequentemente humilhado pelos colegas de escola e pelos professores. E tudo por sua condição social. Mas ele não se importa, pois é rico em espirito. Ele ama a mãe e sofre com seu vício.
Antony é meu favorito, pois me idêntifiquei com ele. Também passei dificuldades financeiras, era humilhada na escola, por colegas e professores. Mas sempre que deixava àquela câmara de tortura, encontrava alegria em casa.

Tommy, o amigo leal, que está sempre por perto, seja para brincar ou para maquinar planos. E assim como Antony também enfrenta dificuldades.

Sophia, uma mulher que já sofreu diversas ilusões. Ela tenta encorajar o filho a ter sonhos, mas no fundo, ela já perdeu a esperança. Ao decorrer do livro você vai torcendo para que ela se livre do vício.

Christine (Mãe de Tommy) Ela é o oposto de Sophia. A mulher também comeu o pão que o diabo amassou, mas ela ainda tem esperança. É ela que cita o trecho do livro no início da resenha.

O Menino que Colecionava Sonhos mostra o mundo cheio de dificuldades, mas no meio de toda a tristeza aparece um menino cheio de esperança, e que com seu olhar inocente te emociona e faz com que você queira ter sonhos e realizar o sonho das pessoas.
 O livro é ótimo, e ele já entrou para minha lista de "Livros que vou comprar".
Parabéns, Darlan.

Blog do Autor: http://www.darlanhayeksoares.blogspot.com/
Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/159461

4 comentários:

  1. Olá, Catalina.
    Bonita resenha. Gosto muito de dramas, principalmente quando a história é contada com sensibilidade.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Ohhh ceusss, to ansiosissima pra ler!

    ResponderExcluir
  3. Puxa, tenho a impressão que vou chorar muuuuito com esse livro - sou uma chorona de carteirinha :)
    Linda a resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Estou lendo esse livro e adorando! Você tem razão: é muito bom!

    ResponderExcluir